CBF decide mudar a Supercopa do Brasil

Depois de quebrar o tabu de vencer o Corinthians na Neo Química Arena, o São Paulo tem pouco tempo para comemorar o feito. Isso porque o Tricolor já tem outro compromisso marcado para este domingo (4). Na ocasião, os comandados de Tiago Carpini encararam o Palmeiras, às 16h, pela Supercopa do Brasil, no Mineirão, em Belo Horizonte.

A partida está confirmada, mas a CBF optou por realizar uma mudança no torneio de final única, disputado entre o campeão da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro. Como uma forma de homenagem ao ex-jogador Pelé, morto no final de 2022, a entidade renomeou a competição para “Supercopa Rei”. Além do nome, a CBF confirmou que o Mineirão fará diversas homenagens ao ex-camisa 10 da Seleção Brasileira.

“O Pelé merece todas as homenagens. O seu legado será sempre reverenciado pela CBF. A Supercopa Rei é uma maneira de dar ainda mais importância para a competição, que abre oficialmente a temporada do futebol brasileiro e já caiu no gosto nosso torcedor”, disse Ednaldo Rodrigues, atual presidente da CBF.

Outra novidade é que Choque-Rei contará com torcida mista pela primeira vez desde 2016, quando o Ministério Público proibiu duas torcidas em clássicos envolvendo os quatro grandes de São Paulo. 

CBF aumentou premiação da Supercopa

A CBF vem tentando dar cada vez mais valor à Supercopa e optou em aumentar a premiação. De acordo com informações divulgadas pelo jornalista Rodrigo Mattos, do UOL Esporte, o montante será maior do que R$ 10 milhões dados ao Palmeiras em 2023 quando bateu o Flamengo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O contrato assinado com a Globo, emissora que transmitirá o duelo, tem o valor estimado de R$ 7 a R$ 8 milhões.Com a mudança, parte da bilheteria será usada para o reajuste. O acordo foi costurado nos bastidores da entidade.

“A ideia de chamar a competição de Supercopa Rei está dentro do contexto de suma importância para a CBF, que é preservar a memória do futebol brasileiro, fazer com que as novas gerações não percam a referência dos grandes ídolos do futebol, neste caso, a maior referência de todos os tempos. Esse jogo é mais uma maneira que nós, súditos, temos de homenagear eternamente o Rei do futebol”, comentou diretor de marketing da CBF, Lênin Franco.