CBF anuncia mais uma grande novidade para São Paulo x Palmeiras

Neste domingo (4), São Paulo e Palmeiras duelam a partir das 16h, no Mineirão, em Belo Horizonte, para a definição do grande campeão da edição deste ano da Supercopa do Brasil. O torneio de final única é disputado anualmente entre o vencedor do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil.

Para 2024, a CBF anunciou uma novidade nesta quinta-feira (1). A entidade revelou que todas as decisões operadas pelo VAR serão ditas em voz alta ao estádio através do microfone do árbitro no uniforme, processo semelhante do da NFL (futebol americano)>

“Existe um protocolo, a gente está treinando os árbitros. São palavras simples, sem muita complicação, é a decisão final. Ele vai explicar o motivo e qual é a decisão que ele tomou”, disse Wilson Luiz Seneme, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF.

O duelo será apitado pelo árbitro Bráulio da Silva Machado (SC), o mesmo que esteve à frente do segundo jogo da final da Copa do Brasil. Ele terá que explicar todas as decisões da cabine ao público presente. Por sinal, a medida implantada pela CBF foi aprovada pela Fifa.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Vamos inaugurar essa ferramenta de transparência. A gente entende que é um passo a mais, já trabalhamos com o telão ao vivo das revisões, com as linhas virtuais no telão e na televisão. As decisões que os árbitros tomarem através do VAR, assim como já foi feito nos Mundiais de Clubes da Fifa, os árbitros vão anunciar as suas decisões”, comentou Seneme.

Junto a Bráulio da Silva Machado, a arbitragem será composta pelos assistentes Guilherme Camilo e Rodrigo Correa. Rafael Klein será o quarto árbitro, e Fernanda Kruger a quinta árbitra, com Antonio Pereira da Silva como assessor. O VAR será responsabilidade de Wagner Reway junto a Cleriston Clay e Daniel Nobre Bins. O observador do VAR será o veterano Péricles Bassols,

“A gente entende que é um avanço muito grande. Quem está no campo precisa saber. É um respeito para quem está nas arquibancadas e para quem está assistindo pela televisão”, frisou. “É esclarecedor e dá mais credibilidade para a figura do árbitro. Além da transparência, revelar as decisões, eu acho que humaniza a figura do árbitro e dá a ele o poder de explicação para que as pessoas entendam desde quando ele toma a decisão final”, finalizou Seneme.