Caso Robinho será julgado em 2024 pelo STJ, diz site

Cria das divisões de base do Santos e com passagens por Real Madrid, Manchester City, Milan e Atlético Mineiro, o ex-atacante Robinho vive dias complicados em sua vida pessoal. Em novembro, o Ministério Público Federal (MPF) defendeu que o ídolo santista cumpra, no Brasil, a pena de nove anos de detenção imposta pela Justiça da Itália.

Presente nas Copas do Mundo de 2006 e 2010, Robinho teria participado de um ato de violência sexual contra uma mulher de origem albanesa com outros cinco amigos em Milão. A vítima, hoje com 32 anos de idade, alega que foi abusada pelo grupo em um camarim de uma boate localizada na famosa cidade italiana.

Condenado em 2022, Robinho não foi cumprir a sentença na Europa por residir no Brasil e o país não extraditar seus cidadãos. Mesmo assim, o Tribunal de Milão solicitou ao governo brasileiro que homologue a sentença, transferindo a execução da pena para o país. Algo que, inicialmente, foi aceito pelo MPF.

Em parecer apresentado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), o órgão deu sinal verde para que o ex-atacante cumpra pena em território nacional. Agora será a vez dos ministros da Corte Especial discutirem os desdobramentos do caso. Segundo informações do site Carta Capital, Robinho será um dos temas nos trabalhos do STJ em 2024.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Portal revelou fortuna de Robinho

Ainda livre, Robinho sofreu uma derrota e tanto na Justiça brasileira após o Tribunal de Milão solicitar ao governo que homologue a sentença, transferindo assim a execução da pena para o Brasil. Algo que foi aceito pelo Ministério Público Federal (MPF). Vivendo dias de indecisão na vida pessoal, o ex-jogador é dono de uma verdadeira fortuna.

Segundo o Jornal do Bolsão, o ídolo santista teria um faturamento mensal na casa de R$ 1 milhão e um patrimônio avaliado entre 200 e 300 milhões de reais. Em recente coluna para o UOL Esporte, o jornalista Diego Garcia afirmou que Robinho tem 20 imóveis em seu nome somente na Baixada Santista, além de oito veículos automotores.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.