Casares revela seu salário no São Paulo

Depois de praticamente uma década sombria, o São Paulo voltou a estar entre os protagonistas do futebol brasileiro. Desde que Julio Casares assumiu a presidência do clube, o Tricolor levantou três taças: Campeonato Paulista (2021), Copa do Brasil (2023) e Supercopa Rei (2024).

O mandatário pegou o clube em um momento complicado, mas conseguiu dar a volta por cima até agora. Além de negociar dívidas, fechou acordos importantes para o clube e seus torcedores.

Um dos mais famosos foi com a Mondelez, vendendo os naming rights do estádio. Agora, o Cícero Pompeu de Toledo se chamará Estádio do MorumBIS, em alusão a marca de chocolates da empresa.

Diante de todos os feitiços até aqui, a torcida questiona o quanto o presidente está ganhando em seu cargo. Para a surpresa de muitos, o valor não é “astronômico” comparado ao salário dos atletas. Casares revelou seus vencimentos mensais em entrevista recente à Folha de São Paulo. Confira:

“Eu ganho um salário, um pró-labore, que não chega à metade do que os meninos da base ganham quando são promovidos. Recebo em torno de R$ 26 mil, líquidos. Mas não reclamo. Eu me preparei para isso. Eu ganhei muito dinheiro na televisão, eu vivo dos aluguéis dos imóveis que comprei. Eu me viro”, disse o mandatário.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Casares diz que SPFC é o clube mais popular do Brasil

Antes taxada como uma torcida elitista e “modinha”, os são-paulinos vem trocando esse dilema a cada partida dentro de casa. Hoje, o clube possui uma das maiores médias de público não só do futebol brasileiro, mas também do sul-americano. Ainda na mesma entrevista, Julio Casares opinou sobre essa mudança no comportamento do torcedor e a alcunha de “O Mais Pupular”.

“Você tem o desafio de ser um gestor racional, e de ser também o torcedor-raiz.Ao mesmo tempo em que pensamos na receita e na modernidade, nós resgatamos valores. O São Paulo é hoje o clube mais popular do Brasil, o que tem a melhor média de público no estado. O setor popular, com 14 mil lugares, é o ingresso mais barato do Brasil”, comentou.