Carpini mal chegou ao São Paulo e Tricolor já tem um problema envolvendo o técnico

O São Paulo segue trabalhando normalmente nesta pré-temporada no CT da Barra Funda. O Tricolor busca se alinhar com o estilo de jogo do técnico Thiago Carpini o mais rápido possível, visando a estreia no Campeonato Paulista. O Tricolor entra em campo neste sábado (20), diante do Santo André, no Morumbi.

Enquanto isso, a diretoria ainda tem alguns assuntos externos a resolver. De acordo com informações divulgadas pelo jornalista Jorge Nicola, o SPFC ainda não pagou a multa rescisória de Carpini, que pertencia ao Juventude. 

O valor a ser desembolsado é de cerca de R$ 1 milhão. Enquanto o clube paulista quer fazer o parcelamento da quantia em questão, a cúpula gaúcha exige que o montante seja pago à vista.

Nicola diz ter entrado em contato com uma fonte no Juventude, que confirmou que ainda não recebeu o pagamento. Por outro lado, também conversou com uma pessoa no Tricolor, que disse que ainda estão negociando os valores, e por isso a quantia ainda não foi quitada.

Mesmo com esse pequeno problema entre os clubes, Thiago Carpini segue trabalhando no CT da Barra Funda, justamente na maior chance de sua carreira. Nesta temporada, ele disputará o Paulistão, a Supercopa do Brasil, o Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e a Libertadores da América. Assinou um contrato até o final de dezembro, com renovação automática em caso de título dos principais torneios.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

SPFC vem tendo problemas em pagamentos

Não é a primeira vez que o Tricolor atrasa pagamentos a outros clubes. Ainda de acordo com o jornalista Jorge Nicola, o SPFC não quitou a divida das parcelas vencidas pela contratação do meia Wellington Rato, que pertencia ao Atlético-GO.

O caso mais grave envolve o Fortaleza, e o empréstimo do goleiro Felipe Alves em 2022. O Tricolor não pagou o montante combinado até agora, e a Justiça já foi acionada por parte do clube nordestino. O SPFC pode sofrer uma multa e ser banido dependendo da decisão da CNRD (Câmara Nacional de Disputas).