Carpini decide bater de frente com a torcida e bancar jogador no SPFC

Na última quarta-feira (14), o São Paulo acabou perdendo seu primeiro clássico da temporada, quando foi derrotado pelo Santos por 1 a 0, no MorumBis. Desta forma, a equipe da Vila Belmiro viu sua primeira vitória na casa são-paulina desde 2021, quando venceu pelo mesmo placar.

Por outro lado, foi a segunda derrota consecutiva do SPFC nesse Campeonato Paulista, já que na semana passada, sofreu um revés de 2 a 0 para a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

Um dos maiores desafios de Thiago Carpini no clássico foi na escalação da equipe. Com vários desfalques, o treinador de 39 anos precisou improvisar na lateral-direita, por exemplo, que não contava com Rafinha, Igor Vinicius e Moreira. No caso, ele optou pelo paraguaio Bobadilla, que fez um bom jogo.

Sem Lucas Moura e Wellington Rato, Carpini iniciou a partida com Juan, que formou uma dupla de ataque com Jonathan Calleri. Entretanto, o jovem criado e formado nas categorias de base de Cotia não teve uma grande atuação, e foi muito criticado pela torcida, muito por conta de um gol perdido nos minutos finais do jogo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Carpini defende a permanência de Juan no time

Em entrevista coletiva após o duelo, Carpini justificou a escolha pelo jovem da base. Ele defendeu o atleta das críticas, mencionando, inclusive, que ele marcou um gol na vitória por 3 a 0 contra o Água Santa.

“A chateação do torcedor é a chateação do Juan. Individualmente, seria injusto colocar a responsabilidade no Juan. No jogo passado, o Juan entrou e fez gol. Taticamente, o Juan cumpriu muitas funções que delegamos. O gol é um detalhe que ele mesmo se cobra para atingir níveis diferentes”, iniciou, antes de completar:

“Não podemos crucificar um jovem que fez um bom jogo porque perdeu gol no final. Em jogos anteriores, tivemos atletas mais experimentados que também tiveram a bola do jogo e não fizeram. O que vou fazer com o atleta? Continuar dando confiança para ele fazer o melhor”, disse.