Carlo Ancelotti não quis treinar o Brasil, atrapalhou o São Paulo e agora pode ser preso na Espanha

Carlo Ancelotti, atual treinador do Real Madrid, era o grande favorito para assumir o mesmo cargo na Seleção Brasileira. Após renovar com o clube espanhol, o presidente da CBF optou pela contratação de Dorival Júnior, que estava no São Paulo. Com isso, o Tricolor contratou Thiago Carpini como substituto.

Apesar do “fico” ao Real, Ancelotti vem passando por problemas na Espanha. Nesta quarta-feira (6), o Ministério Público pediu a prisão do treinador por 1 milhão de euros em impostos sonegados. A pena é de 4 anos e nove meses.

Segundo informações divulgadas pelo portal Globo Esporte, o italiano não declarou a renda de seus direitos de imagem entre os anos de 2014 e 20165, período de sua primeira passagem pelo Real Madrid.

O treinador tentou “driblar” o fisco utilizando um esquema de trustes e emprestas para canalizar as cobranças cantadas. Ou seja, ele simulou a entrega dos direitos para empresas que não tinham atividade real.

Ancelotti havia assinado com o Real Madrid em julho de 2013. No contrato firmado, os direitos de imagem estavam vinculados à empresa Vapia Limited por 10 anos, valendo o total de 25 milhões de euros.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

No dia seguinte, a mesma anunciou que o italiano era seu representante, e que ele tinha “máximos poderes de atuação para gerir seus direitos de imagem”.  Posteriormente, o contrato mudou para três anos e 1 milhão de euros.