Candidato a presidência do Equador é assassinado e jogo do São Paulo pode mudar de local

Na busca pelo bicampeonato da Copa Sul-Americana, o São Paulo contou com o apoio de sua apaixonada torcida para bater o San Lorenzo, da Argentina, pelo placar de 2 a 0 e garantiu uma vaga nas quartas de final da competição. Agora, o time comandado por Dorival Jr. medirá forças com a LDU, do Equador, na próxima fase.

Dono da melhor campanha na fase de grupos, o Tricolor terá a vantagem de decidir o confronto no estádio do Morumbi no dia 31 deste mês. Sete dias antes, os times se enfrentam, inicialmente, no Estádio Casablanca, em Quito. O local, no entanto, pode sofrer uma mudança graças ao tenso clima político vivido no Equador nos últimos dias.

Em grande crise política e prestes a passar por eleições gerais, o país sul-americano viu Fernando Villavicencio, um dos candidatos à presidência, ser assassinado na última quarta-feira, dia 9. O político foi baleado ao deixar um comício justamente na cidade de Quito. Nove pessoas ficaram feridas no atentado, e seis acabaram presas.

Graças ao atentado, o Governo do Equador declarou estado de exceção, permitindo a presença de militares nas ruas pelos próximos dois meses. Mesmo com a manutenção das eleições para o dia 20, a Conmebol pode ser obrigada a realizar um mando de campo da LDU visando a segurança dos envolvidos na partida de ida com o São Paulo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.