Camisa 10 badalado do Real Madrid seria uma grande solução pro São Paulo

Ativo no mercado em busca de reforços para a equipe comandada pelo técnico Dorival Júnior, a janela de transferências será agitada para o São Paulo. Além de um ponta velocista e um lateral-esquerdo, o clube procura por um jogador estilo um “camisa 10”, que consiga ligar o meio ao ataque.

Sem espaço no Real Madrid desde que foi contratado, Reinier tem futuro indefinido no momento. O atleta surgiu como uma das grandes promessas das categorias de base do Flamengo, mas até agora não rendeu o esperado.

Nunca chegou a atuar pela equipe principal do Madrid, e passou pelo Borussia Dortmund, da Alemanha, e pelo Girona (clube atual), da Espanha. Todavia, não se adaptou e mal faz a diferença.

Uma mudança para o Brasil faria bem ao atleta, devolvendo a sua confiança, podendo brilhar no país natal. Diversos atletas seguiram o mesmo caminho após não terem se dado bem na Europa, como o próprio Gabigol, do Flamengo.

Por sinal, o Rubro-Nehro está interessado no retorno de sua cria, assim como o Corinthians, que também monitora a sua situação.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Com 21 anos de idade, Reinier assinou um contrato com o Real Madrid até junho de 2026. Foi vendido em 2020, por 30 milhões de euros (cerca de R$ 136 milhões na época).

Futuro de Reinier

Sem qualquer espaço no Real Madrid, seu destino deverá ser um outro empréstimo, para ver se realmente é um jovem com potencial de atuar em alto nível, assim como se mostrou no futebol brasileiro. 

Apesar do interesse de clubes brasileiros, o empresário Giuliano Bertolucci, que é o agente do jogador, revelou que não há planos para um retorno ao Brasil por enquanto, e que a sua prioridade é ficar no alto nível europeu.

“Não vem (para o Brasil). Vai ficar na Europa”, disse, em entrevista à ESPN.

Segundo a ESPN, seu nome vem sendo ligado a equipe italiana, como a Lazio e a Atalanta. Entretanto, não há nenhuma negociação em andamento. Caso o Tricolor do Morumbi queira contar com seus serviços, terá que abrir o bolso para competir com os times do alto escalão do Velho Continente.