Bomba: Corinthians pode perder patrocinador

Histórico rival do São Paulo, o Corinthians vive uma das piores crises financeiras de sua história. Segundo a diretoria de Augusto Melo, eleito para o posto de presidente no fim de 2023, o clube deve estrondosos R$ 1,65 bilhão, com destaque para os R$ 706 milhões só pela construção da Neo Química Arena junto à Caixa Federal.

Agora, pensando em alcançar estabilidade e fôlego financeiro, o clube do Parque São Jorge realizou a contratação da Ernst & Young para realizar uma consultoria com o objetivo final de encontrar soluções para a dívida bruta do Corinthians. Entre as sugestões, está a possibilidade do rival são-paulino pedir uma Recuperação Judicial (RJ).

A partir da entrega, tal tema passou a ser recorrente dentro dos bastidores corintianos. No entanto, segundo informações da Gazeta Esportiva, caso o Alvinegro opte pela possibilidade, daria por rescindido o contrato com a VaideBet, que representa o maior acordo de patrocínio do país, com a previsão de R$ 370 milhões até 2026.

O contrato, firmado neste ano, prevê a rescisão imediata no caso de qualquer uma das partes entrar com pedido de recuperação judicial. Tal ruptura aconteceria sem pagamento de multa por parte da empresa. Pelo contrário, o Corinthians ainda correria o risco de ter de arcar com a multa de 10% do valor a ser cumprido do contrato.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Confira os maiores patrocínios do Brasil

  1. Corinthians – Vai de Bet (R$ 120 milhões)
  2. Flamengo – Pixbet (R$ 85 milhões)
  3. Palmeiras – Crefisa (R$ 81 milhões)
  4. São Paulo – SuperBet (R$ 52 milhões)
  5. Fluminense – SuperBet (R$ 52 milhões)
  6. Grêmio – Banrisul (R$ 30 milhões)
  7. Internacional – Banrisul (R$ 30 milhões)
  8. Santos – Blaze (R$ 28 milhões)
  9. Botafogo – PariMatch (R$ 27 milhões)
  10. Cruzeiro – Betfair (R$ 25 milhões)]

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.