Bomba: Abílio Diniz será indenizado por venda de Volpi

Torcedor fanático do São Paulo e um dos empresários mais bem sucedidos do Brasil, Abílio Diniz conquistou uma vitória na Justiça após a compra de dois quadros falsificados do artista ítalo-brasileiro Alfredo Volpi. O caso aconteceu em 2007, quando Abílio e sua esposa Geyze Marchesi Diniz adquiriram as obras por R$ 69 mil.

Há 16 anos, o casal comprou as obras “Bandeirinhas com Mastro” e “Bandeirinhas”. No entanto, já em 2015, contaram com a ajuda do Instituto Alfredo Volpi de Arte para descobrirem que, na realidade, haviam adquirido obras falsificadas. Outros dois especialistas também confirmaram o laudo definitivo do Instituto.

Desde então, o caso corria na Justiça de São Paulo. Agora, a galeria de arte Pintura Brasileira, local onde Abílio Diniz adquiriu os quadros, foi intimada a indenizar o empresário em R$ 238 mil pelos danos materiais sofridos nos últimos anos. A decisão é do juiz Rogério Márcio Teixeira, da 38ª vara Cível do estado.

Na decisão judicial, Rogério Márcio Teixeira levou em consideração o laudo emitido por um perito judicial: “As duas pinturas submetidas à perícia não são obras autorais do artista ítalo brasileiro Alfredo Volpi . São obras próximas por suas composições, técnica pictórica, paleta cromática, dimensões e assinatura, mas não de sua autoria”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Em sua defesa, a galeria de arte afirmou que as telas negociadas com Abílio Diniz não são falsas e que os laudos apresentados tanto pelo Instituto Alfredo Volpi de Arte quando pelo perito judicial contém falhas e informações equivocadas. Considerado um dos grandes nomes da arte moderna brasileira, Alfredo Volpi faleceu em 1988.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.