Beraldo projeta estreia pela Seleção Brasileira

Mesmo sendo seu primeiro ano como titular do São Paulo, o zagueiro Lucas Beraldo foi uma das principais peças do time que conquistou a Copa do Brasil. O defensor se coloca em uma das melhores promessas não só do Brasil, e sim de toda a América do Sul, podendo se tornar titular dos maiores clubes europeus.

Em entrevista à Gazeta Esportiva durante premiação do Troféu Mesa Redonda, da TV Gazeta, Beraldo comentou sobre sua parceria com Arboleda, que acabou formando uma das defesas mais sólidas do Brasil. No primeiro ano juntos, não sofreram gols em 17 dos 26 jogos que atuaram como titulares.

“Ele me ajudou em tudo. Pela experiência dele, por ser um jogador de Copa do Mundo, por querer me ensinar e gostar de mim. Isso foi fundamental para o meu crescimento dentro do São Paulo, sou muito grato a ele por tudo. Nossa dupla encaixou por eu ser um pouco mais técnico e ele ser mais marcador. A gente foi muito feliz durante o ano inteiro e espero que continue assim”, comentou.

O zagueiro se coloca entre uma grande promessa e também como uma realidade do futebol brasileiro. Por sinal, muitos comentaram sobre uma possível convocação para a Seleção Brasileira, algo que o próprio jogador espera.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Eu deixo isso nas mãos do Diniz, que é o técnico hoje, e respeito a escolha dele. Mas, com certeza, tenho o desejo”, admitiu.

Beraldo será vendido pelo São Paulo?

O zagueiro está sendo cobiçado por diversos clubes da Europa, incluindo o Liverpool, da Inglaterra. Contudo, o Tricolor deve tentar segurá-lo o máximo possível, visando lucrar a maior quantia possível. Ele tem contrato com o clube até 2028, com uma multa rescisória de 60 milhões de euros (por volta de R$ 318 milhões na cotação atual).

“Eu acho que agora, como acabou a temporada, eu só penso em descansar nas férias e esquecer um pouco do futebol. Desfrutar um pouco da minha família também. E essa parte eu deixo para diretoria e para os meus empresários decidirem sobre meu futuro”, disse Beraldo.