Atacante de alto nível do Galo perde espaço e pode ser opção ao São Paulo

Se aproximando de 2024, o São Paulo já coloca em prática seu planejamento para a temporada que vem, quando disputará a Libertadores da América pela primeira vez desde 2021.

A ideia da diretoria tricolor é de aumentar o nível do plantel com contratações pontuais para o time. Dorival Júnior se reuniu com sua comissão, e analisou os pontos fortes e fracos do elenco, visando trazer novos nomes.

Uma das prioridades para o São Paulo em 2024 é a posição de centroavante. Isso porque nenhum dos jogadores do atual elenco conseguiram ser uma sombra para Jonathan Calleri, que é titular absoluto na equipe. Machucado, o argentino faz falta nesta reta final de Campeonato Brasileiro, já que o SPFC não marcou gol nos últimos três jogos. Além disso, o Tricolor precisa de um ponta rápido.

Um dos nomes especulados foi o de Pavón, do Atlético-MG. O jogador não vem sendo uma peça destaque na equipe comandada por Felipão, uma vez que Paulinho e Hulk são os donos do ataque mineiro.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O jogador não vive boa relação com a torcida, e no último mês, depois da derrota para o Cruzeiro, na Arena MRV, foi flagrado discutindo com alguns atleticanos que estavam no estádio. Além disso, o atleta já foi visto em casas noturnas em Belo Horizonte. Dorival Júnior é um bom técnico para resolver esse tipo de questão. 

Em baixa no Galo,Pavón pode chegar como um ótimo reforço ao Tricolor. O argentino de 27 anos disputou o total de 47 partidas nesta temporada, tendo marcado quatro gols e distribuindo mais nove assistências.

Vale lembrar que não passa de uma especulação e sugestão ao São Paulo. Não existe nenhuma conversa em andamento pela contratação de Pavón atualmente.

SPFC tem boa relação com o Atlético

Por fim, o São Paulo tem uma boa relação no mercado com o Atlético-MG. No início do ano, por exemplo, vendeu o meia Patrick ao clube mineiro, e comprou o goleiro Rafael, que se tornou titular absoluto do time. Logo, não seria um problema para uma possível negociação.