Após treta, Rogério Ceni se irritou e colocou cargo à disposição

No último domingo, dia 24 de setembro, o São Paulo encerrou o incômodo jejum de títulos dentro da Copa do Brasil. Após longas 23 participações no torneio mais democrático do futebol brasileiro, o Tricolor enfim conquistou seu primeiro troféu ao bater o Flamengo, então campeão, pelo placar agregado de 2 a 1 na grande decisão.

No caminho até o histórico título, o clube promoveu mudanças durante a atual temporada. A principal delas, sem dúvida alguma, foi a troca do comando técnico promovida em abril. Sem clima após a eliminação precoce no Paulistão, o então técnico Rogério Ceni foi substituído pelo experiente Dorival Jr.

Curiosamente, ainda em janeiro, três meses antes de dizer adeus ao São Paulo, o próprio Rogério Ceni colocou o cargo à disposição da diretoria após se irritar com uma pergunta realizada em uma de suas muitas coletivas de imprensa. Na ocasião, o ídolo chegou a dizer que entregaria o cargo se a direção achasse alguém capaz de mudar o panorama.

“Você acha que não tento fazer o melhor todos os dias? Quero que o São Paulo saia dessa situação. Se achar alguém que vai tirar o time dessa situação da noite pro dia, entrego o cargo com maior prazer. Quando não ganho um jogo, me deixa velho, sem dormir”, disse o treinador.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Demitido, Ceni daria lugar para Dorival Jr., então campeão da Copa do Brasil e da Libertadores da América com o Flamengo, Livre no mercado após não renovar seu contrato com o clube carioca, o comandante chegou badalado ao Morumbi e respondeu as expectativas em campo com o tricampeonato pessoal na Copa do Brasil.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.