Antony tem retorno ao futebol brasileiro cogitado

Revelado nas categorias de base de Cotia, Antony foi um dos grandes destaques jovens do São Paulo nos últimos anos. Depois de surgir como uma grande promessa, foi vendido o AJax, da Holanda.

Se tornou um dos melhores jogadores em solo holandês, o que atraiu o interesse de diversos clubes da Europa. Acabou sendo comprado pelo Manchester United por cerca de 100 milhões de euros (R$ 526,3 milhões na época).

Entretanto, sua passagem no futebol da Inglaterra não está sendo como o esperado. Suas atuações estão sendo muito criticadas pelos torcedores e também pela imprensa especializada do país.

Internamente, sua contratação está sendo considerada um erro, uma vez que o valor pago na transferência foi um dos maiores na história do clube. Nesta temporada, atuou em 26 partidas, acumulando um gol marcado e uma assistência, números ruins para um atleta de sua posição.

Depois de perder a titularidade, Antony vem sendo bastante cobrado pela torcida e também pelo técnico Erik Ten Hag, com quem já trabalhou anteriormente no Ajax. O clube acredita que ele pode dar a volta por cima, mas seu tempo está se esgotando. Por sinal, o brasileiro chegou a ser especulado no Flamengo em janeiro.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Antony pode voltar ao São Paulo?

Ciente da situação de Antony no United, os torcedores do São Paulo começaram uma campanha nas redes sociais pedindo o retorno do jogador. O negócio seria através de um empréstimo, já que o clube não tem aporte financeiro para comprá-lo em definitivo.

Em caso de uma volta ao MorumBis, Antony poderia recuperar sua confiança, jogar seu melhor futebol, conquistar uma vaga na Seleção Brasileira e um retorno em alto nível ao futebol europeu.Vale destacar que não existe qualquer negociação em andamento (ou interesse do SPFC), são apenas rumores criados pela torcida através das redes sociais. 

De acordo com informações do portal Más Fichajes, o Manchester United estaria disposto a negociá-lo em definitivo a partir de junho, data de abertura da janela de transferências da Europa. Contudo, pediria cerca de  50 milhões de euros (R$ 270,2 milhões) para vendê-lo.