Antigo carro de Daniel Alves é apreendido em operação no Alagoas

Nesta quinta-feira (16), em decorrência da operação Maligno, organizada pelo Ministério Público do Estado de Alagoas (MPAL), resultou na prisão do líder e de outros envolvidos de uma organização criminosa. Na busca, foi apreendido um Porsche, carro que pertencia ao ex-lateral Daniel Alves anteriormente.

A investigação durou o total de 14 meses junto a  Promotoria de Justiça de Cajueiro, com o apoio do Núcleo de Gestão da Informação (NGI) do MPAL e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público de Pernambuco. Os criminosos eram responsáveis por fraudes em concursos  públicos e troca de dinheiro.

Cerca de 20 municípios de Alagoas assinaram contratos com a organização, resultando no total de R$ 243 milhões entre outubro de 2020 e março de 2023. Deste montante, aproximadamente R$ 46 milhões eram ilegais. 

No final das contas, a operação Maligno prendeu cinco criminosos  com mandados em Maceió, Petrolina (PE) e Japaratinga (AL). Junto a isso, a Justiça, segundo o jornal Extra, bloqueou os bens avaliados em R$46 milhões. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Durante as diligências, foram apreendidos R$ 649 mil em dinheiro, dados telemáticos e carros de luxo, incluindo o Porsche anteriormente pertencente a Daniel Alves, além do sequestro de um hotel fazenda na Bahia, propriedade de um dos investigados”, escreveu o jornal citado.

Daniel ALves se encontra em liberdade provisória na Espanha após condenação de quatro anos e meio por estupro. Além de uma fiança de 1 milhão de euros, precisou entregar seus passaportes (brasileiro e espanhol) garantindo não fugir do país.