André Silva preferiu rejeitar proposta maior do Vasco pra vir jogar no SPFC

Não era novidade que o São Paulo procurava um centroavante há um bom tempo. Depois das saídas de Erison e David, o Tricolor buscou uma “sombra” e substituto de Calleri no mercado da bola. Dentre diversos nomes, o que mais agradou a diretoria foi o de André Silva.

O brasileiro jamais havia defendido um clube profissional no Brasil, e estava no Vitória de Guimarães, de Portugal. Por sinal, ele era o principal destaque da equipe nesta temporada, com 13 gols marcados e mais duas assistências distribuídas em 27 jogos disputados.

Ele fez sua estreia no empate em 1 a 1 contra o Novorizontino, no MorumBis, partida na qual começou como titular e foi substituído no segundo tempo. O Tricolor acabou perdendo na disputa de pênaltis e foi eliminado do Campeonato Paulista.

A notícia que bombou nesta quinta-feira (21) foi em relação a demissão de Alexandre Mattos, diretor de futebol do Vasco. Algumas situações foram expostas, mas a explicação do clube é que houve uma “quebra de confiança”.

Libertadores fez a diferença para o atacante jogar no MorumBis

Por sinal, o Cruzmaltino era um dos clubes interessados em André Silva, e estava disposto a pagar ainda mais que o Tricolor. Uma captura de tela do Whatsapp foi vazada nas redes sociais, na qual mostrava a burocracia da 777 Partners, empresa que controla o Vasco, na contratação do atacante.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Apesar da proposta dos cariocas ter sido maior, o desejo de André Silva falou mais alto. Ele realmente estava disposto a atuar no MorumBis, ainda mais em um ano de Libertadores da América. A tendência é que ele ganhe ainda mais minutos sob o comando do técnico Thiago Carpini ao longo do ano, já que o SPFC disputará três competições simultâneas (Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil).