André Hernan atualiza situação de Carpini após vexame do São Paulo

Neste domingo (17), o São Paulo ficou no empate em 1 a 1 diante do Novorizontino, e mesmo diante de 55 mil pessoas presentes no MorumBis, acabou eliminado do Campeonato Paulista após disputa de pênaltis. Na ocasião, Diego Costa e Michel Araújo desperdiçaram suas cobranças.

Apesar disso, o grande “culpado” pelo resultado foi o técnico Thiago Carpini. Parte da torcida questionou o trabalho realizado até aqui, já que, diferentemente dos últimos anos, o Tricolor tem um elenco recheado de craques.

Por sinal, o comandante foi xingado e hostilizado por alguns são-paulinos que estavam presentes no estádio. Depois de gritos de “burro”, o lateral e capitao Rafinha pediu calma à torcida.

Muitos pediram por uma demissão imediata do treinador, que acumula dois feitos no ano: a vitória contra o Corinthians na Neo Química Arena e o título da Supercopa Rei em cima do Palmeiras.

Apesar das críticas, a diretoria do São Paulo continua bancando o treinador. Quem garante isso é o jornalista André Hernan, que divulgou que Carpini permanecerá no comando do SPFC. Sua demissão sequer foi cogitada pela cúpula.

Carpini possui contrato até o final do ano, e caso conquiste algum título (entre Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores), seu vínculo será estendido de forma automática. Com cerca de três semanas sem partidas, a diretoria espera que o treinador utilize esse período para realizar as melhorias necessárias na equipe.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Lucas defende o trabalho do treinador

Em entrevista na zona mista do MorumBis, Lucas Moura foi questionado sobre a impaciência da torcida e uma possível demissão de Carpini. O camisa 7 se mostrou contrário a decisão de mandá-lo embora, e defendeu a continuidade do treinador de 39 anos.

“O torcedor tem todo direito de cobrar, de protestar, acho um pouco injusta essa cobrança no treinador, o trabalho está sendo muito bem feito, a gente que está no dia a dia vê o quanto ele se entrega, a gente fica chateado com isso porque a gente não conseguiu entregar em campo o que a gente faz nos treinamentos. Mas o treinador tem todo nosso apoio, a gente acredita muito nele, confia muito no trabalho que está só começando, vale ressaltar”, iniciou.