André Cury desabafa sobre empréstimo milionário que fez ao São Paulo

Apesar da melhora no âmbito financeiro, o São Paulo ainda passa por poucas e boas no cenário. Devendo cerca de R$ 109,2 milhões a empresários segundo o balanço financeiro divulgado em abril deste ano (referente ao final de 2022), o clube voltou a ser pauta do assunto.

Uma das figuras que o Tricolor ainda deve é André Cury, um dos maiores e mais renomados empresários do futebol brasileiro. Em 2019, ele emprestou R$ 13,7 milhões ao Tricolor para concluir a transferência do atacante Raniel, que teve passagem apagada no Morumbi.

Em entrevista ao programa “Bola da Vez”, da ESPN, Cury comentou sobre sua vida como agente de futebol. Além de ser peça chave nas transações com os atletas, ele também empresta dinheiro a clubes. 

Por sinal, os rivais São Paulo e Corinthians possuem dívidas com o empresário que chegam a R$ 13 milhões e R$ 3 milhões, respectivamente. 

São Paulo está devendo R$ 13 milhões a empresário

Nestes casos, Cury é contatado pelas diretorias, que desejam realizar o relógio e negociar o pagamento da dívida futura. Entretanto, as promessas nem sempre são cumpridas, e os valores acabam aumentando em caso de juros e processos na Justiça esportiva.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Emprestar dinheiro são pouquíssimos (clubes). Têm empréstimos, que são públicos no balanço, um para o São Paulo e um para o Corinthians. No Corinthians são R$ 3 milhões e no São Paulo eram R$ 13 milhões na época. Não está totalmente pago ainda, era para um pagamento de seis meses. Os caras pedem para uma urgência: ‘Vou fazer e daqui seis meses eu te pago’.“, revelou.

“É mais ou menos isso. São negócios. Empréstimos são pouquíssimos. As dívidas são oriundos de trabalho: jogadores que você vende, que você traz e projeto que se constrói e os clubes não honram com os compromissos desses trabalhos efetuados”, disse André Cury.