Amoroso não alivia para Carpini após quase vexame do São Paulo

Apesar do sufoco, o São Paulo bateu o Ituano por 3 a 2 no último domingo (10), fora de casa, e garantiu a classificação para as quartas de final do Campeonato Paulista. Com o resultado, o Tricolor garantiu a liderança do Grupo D e a vantagem de jogar no MorumBis na próxima fase.

Entretanto, o Tricolor foi salvo nos últimos minutos da partida. Isso porque a equipe sofreu o gol de empate (2 a 2) aos 43 minutos do segundo tempo, resultado que eliminava o SPFC da competição. A classificação veio após a conversão de pênalti de Lucas Moura, praticamente no último lance.

A atuação da equipe foi bastante criticada tanto pelo torcedor quanto pela imprensa esportiva. Como esperado, parte da culpa caiu sobre o técnico Thiago Carpini, que assumiu o comando do SPFC em janeiro após a saída de Dorival Júnior.

Em participação no programa “Resenha da Rodada”, da ESPN, o ex-atacante Amoroso comentou sobre a situação do São Paulo neste Paulistão. Segundo ele, a pressão em cima de Carpini é ainda maior por conta da atuação abaixo do esperado, podendo atrapalhar o futuro do treinador.

“Se não fosse o pênalti estava eliminado e preocupadíssimo com o futuro, porque o São Paulo tem três competições (Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro) importantes. Do jeito que o torcedor do São Paulo é exigente, já fica com a pulga atrás da orelha com as escalações e as trocas do Thiago Carpini, que em algumas vezes se complica”, comentou.

Luis Fabiano critica atuação do time

Outro ex-são-paulino que marcou presença no programa foi Luis Fabiano, que é outro comentarista dos canais ESPN. Na visão do ex-goleador, o Tricolor “brincou com o desastre” devido à postura adotada contra um adversário que estava praticamente rebaixado à Série A2 do Paulista.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Eu acho que o São Paulo brincou com o desastre, poderia ter feito melhor, teve chance para fazer melhor, estava jogando contra um time que estava brigando contra o rebaixamento, não ganhava de ninguém… Era só apertar um pouco, pressionar o adversário, que com certeza o São Paulo faria mais gols. Está certo que o campo atrapalhou muito, mas estivemos a beira do desastre”, disse Luis Fabiano.

O São Paulo volta a campo neste domingo (17), quando enfrenta o Novorizontino, às 18h, no MorumBis, pelas quartas de final do Campeonato Paulista.