(4/4): São Paulo fica perto de anunciar novo acordo milionário

Depois de anunciar a Konami, empresa pública japonesa desenvolvedora e distribuidora de jogos eletrônicos, como a mais nova patrocinadora em sua camisa, o São Paulo não deve parar por aí. Em entrevista exclusiva ao UOL Esporte, Eduardo Toni, diretor de marketing do Tricolor, afirmou que outras negociações estão em andamento.

Sem esconder o jogo, o dirigente revelou que outros três seguimentos do uniforme podem ser preenchidos em breve: manga, barra traseira e omoplata. Segundo ele, as negociações para as mangas são as mais adiantas no momento e que boas novidades podem chegar aos torcedores são-paulinos nos próximos dias.

“Temos negociação bastante adiantada para a manga, temos negociação para a barra traseira e para a omoplata. São as propriedades disponíveis hoje. Mais adiantada é com a manga. Necessidade de caixa é importante, mas não fazemos qualquer negócio. Sabemos valor e importância da camisa do São Paulo”, iniciou.

Toni ainda concluiu: “Só fechamos acordos que entendemos que chega no valor que o São Paulo merece. Já rejeitamos muitas propostas por ser valor abaixo. Especificamente a manga estamos próximos de anunciar”. Além da Konami, também estampam a camisa do clube Ademicon, ABC da Construção, Socios.com e Superbet.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

São Paulo teve reunião para debater novo patrocínio

Segundo informações do jornalista Jorge Nicola, a alta cúpula do São Paulo teve uma importante reunião na última semana para debater a chegada de mais um patrocinador para o uniforme do clube: a Fatal Model. A empresa tornou-se conhecida nacionalmente ao injetar dinheiro no Vitória, clube que retornou a Série A do Brasileirão.

Se auto-intitulando o maior site de anúncios para acompanhantes do Brasil, a Fatal Model realizou uma proposta de R$ 20 milhões para estampar sua loja virtual na barra traseira da camisa tricolor. Em vídeo publicado em seu canal oficial no Youtube, Nicola afirmou que o espaço geralmente rendia “apenas” R$ 9 milhões.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.